tv-e-internet-crianca-terno-e-gravata-anunciando-na-televisao-com-megafone

Você já deve ter ouvido frases como, o jornal impresso vai deixar de existir, o rádio vai perder a credibilidade e dentre outros termos sobre a decadência dos meios de comunicação. Pois bem, uma coisa devemos admitir que com a chegada do mundo digitalizado muita coisa mudou no mercado da comunicação, em especial entre a tv e a internet. Em resposta aos avanços tecnológicos e como consequência, é normal a insegurança dos meios tradicionais. Em meios as instabilidades, se sentem ameaçados e obrigados a adaptar aos novos formatos, se quiserem manter público e audiência. 

desenho-padrao-face-arquivos-network-interacao-usuarios

Claro que tudo como citado acima tem trago grandes impactos mas nada que leve ao fim dos meios. Ao rádio pelo contrário, boas perspectivas pro futuro animam o mercado. Uma pesquisa encomendada pelo Comitê de Desenvolvimento da Música Digital no Brasil, aponta o rádio como um dos favoritos na busca de entretenimento e informação.

Segundo a pesquisa, 76,4% dos entrevistados ainda considera o rádio como um ótimo meio para escutar música. Já um relatório recente produzido pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão, ABERT, diz que 64% das pessoas tem mais confiança e credibilidade nas notícias consumidas no rádio do que nos outros meios de comunicação. No artigo Rádio Online, você acompanha outros resultados da pesquisa.

Ou seja, tendo criatividade e organização de quem aposta para ganhar, dá pra levar as ondas sonoras a patamares elevados. Mas aqui neste artigo não vamos debater sobre o futuro do rádio. Vamos refletir as perspectivas e o futuro da Televisão. A meu ver tem sido um dos meios que precisa se reinventar a cada instante. 

tv-e-internet-homem-com-tatuagem-segurando-televisao-vermelha

 TV e  internet: vilãs ou parceiras?

Há alguns anos a TV tem deixado de ser a fonte primária no consumo de informação e entretenimento. O dinamismo e a rotina com que as pessoas têm levado a vida e a “falta de tempo”, faz com que optem pelos meios fast food da comunicação. Vídeos on line, redes sociais, conteúdo sob demanda (OTT) – séries da Netlix,  web tv e dentre outros, são alguns exemplos.

Você mesmo, já deve ter consumido informações, notícias do dia, através do grupo de whatsapp. Qual meio de comunicação você confia na credibilidade e divulgação das notícias? 

tv-e-internet-duas-mulheres-camera-microfone-entrevista

Aqui é preciso fazer um adentro quanto aos meios que buscamos nos informar e alertar quanto as fake news. Infelizmente isso tem se tornado tão comum e espalhado como verdade. Cuidado! 

Existem muitos sites através de matérias chamativas, termos apelativos, nada mais querem quantidade de cliques e visualizações. Ao ver uma notícia, abra o link, confirme a veracidade, leia a matéria e a disposição do bloco de textos. Desconfie, verifique se o texto é compreensível, na dúvida não compartilhe e busque mais informações. No próximo artigo falaremos sobre fake news e alguns cuidados para não cair nas armadilhas das falsas notícias.

Tv e internet: convergência de mídia

controle-remoto

Qual meio você divulga seus conteúdos? Já pensou em multiplataforma e convergência de mídia?

Uma coisa é preciso deixar claro, que a audiência da internet não acaba com a audiência da TV. O primeiro passo é parar de ver a internet como vilã da história. São plataformas com formatos diferentes, distintos e dinâmicos na maneira de relacionar. Quando citamos o termo multiplataforma é preciso entender que cada meio seja vídeo, redes sociais, portais, exigem de uma linguagem única. Em conclusão, cada meio tem sua forma de expressar.

mulher-tomando-café-anotando-na-agenda-e-mexendo-no-celular

Disponibilizar seu conteúdo em multiplataforma é dizer pro seu usuário que a sua emissora é livre. Que acima de tudo conhece suas necessidades e por isso deseja fidelizar a relação entre espectador e emissora. Ou seja, mostrar que você está onde seu público está. Em outras palavras, de nada adianta querer vender carne para um público vegetariano, não vende. Ou seja, não rola. 

O interessante dos conteúdos em multiplataforma não é repetir conteúdo, é preciso pensar na narrativa. Entender a convergência de mídia,  como forma de que aquela história possa se desdobrar de várias formas, como continuidade. Pensando sempre como aquele conteúdo pode ser interessante para o seu usuário. O bom resultado e audiência do seu conteúdo, é resultado da soma na convergência de todos os meios. 

TV e internet: seus conteúdos transmitidos via streaming

tv-e-internet-familia-pai-mae-filhos-assistindo-televisão-LCD

Para reinventar no mercado, as emissoras de tv e web tv, assim como o rádio, também aderiram as plataformas digitais mais precisamente ao streaming.

O streaming é uma forma de transmissão, um fluxo contínuo de dados multimídia, áudio e vídeo, através de qualquer computador.

Essa nova tecnologia foi criada para sanar o cansativo processo de espera pelo download, além de não ocupar demasiado espaço no disco rígido. A máquina reservada para a transmissão recebe as informações e imediatamente repassa aos usuários. O fato de não ter que esperar pelos downloads, é que os dados são baixados instantaneamente da mesma forma que o arquivo também vai sendo executado. 

Mesmo ainda pouco conhecido teoricamente você possivelmente já consumiu conteúdo de plataforma de streaming, como o Deezer, Netflix e entre outros. Não é exagero dizer que o streaming é a tecnologia do momento e que a passos largos vem avançando em estrutura e aderência. O que o streaming nos permite é a possibilidade de consumir arquivos de mídia quando quisermos e a onde estivermos. 

Existem duas maneiras de streaming utilizado pelas emissoras de TV: Live e  On demand. 

Streaming Live

  • São transmissões ao vivo, seja áudio ou vídeo. Gravados na plataforma de streaming e transmitido instantaneamente aos dispositivos conectados. Eficaz, porém para uma boa transmissão por live streaming é fundamental uma internet de qualidade, sem interrupções e lentos processos.
tv-e-internet-notebook-transmissao-live-stream

Se durante a transmissão por live streaming a conexão é interrompida, o usuário não consegue retomar a gravação no lugar que parou, somente se o conteúdo for disponibilizado posteriormente. 

Ferramentas gratuitas de lives tem sido muito utilizado por redes sociais como Facebook, Youtube. O que diferencia a utilização de ferramentas gratuitas por empresas especializadas é a liberdade e autonomia de organizar a transmissão a seu gosto e a cara do seu negócio. 

Streaming On Demand

  • Ao contrário das lives por transmissão ao vivo, o On Demand trabalha com conteúdo sob demanda. Na TV tradicional por exemplo, caso você não assista no momento da exibição, poderá assistir posteriormente se o conteúdo for  disponibilizado em site ou canal no Youtube da emissora.

É considerado streaming On Demand, todo arquivo disponível sob demanda e sem a necessidade de baixar o arquivo. Acima de tudo é preciso deixar claro que todo conteúdo On Demand é transmitido via streaming, mas nem todo streaming é via On Demand, como vimos anteriormente.   

tv-e-internet-mulher-segurando-placa-claquete-video-gravar

Muitas empresas especializadas nesse serviço como o Globo Play, tem disponibilizado seus conteúdo primeiramente na plataforma de streaming e depois na TV aberta. Hoje não existe mais o suspense em aguardar a hora certa para ver o capítulo de sua novela. A ordem é, sai na frente aquele que se antecipa em divulgar um conteúdo bem produzido primeiro, mas não vamos esquecer que a instantaneidade não abre mão da qualidade e checagem das informações. 

Um relatório da Cisco Systems, uma empresa da Califórnia sobre previsão e tendência, aponta que o tráfego de vídeo sob demanda (VoD) do consumidor, quase dobrará até 2022. Segundo o relatório, a quantidade de tráfego será equivalente a 10 bilhões de Dvd’s por mês. 

Tv e vídeo, o futuro mora aqui!

tv-e-internet-dois-homens-jovens-camera-gravando-video

Conteúdo produzido para TV, não pode ficar exclusivamente voltado a um tipo de plataforma e as Tv’s não podem ficar engessada a um único modelo de negócio. Em vários artigos tenho reforçado sobre a procura de vídeos que vem crescendo entre os usuários. Não é clichê produzir seu conteúdo em vídeo, é uma demanda do mercado e exigência dos usuários comprovadas em pesquisa.

Mais uma vez a Cisco traz dados importantes sobre essa perspectiva. Veja alguns:

  • O vídeo na internet para TV aumentará três vezes entre 2017 e 2022, representando 27% do tráfego fixo dos consumidores. 
  • O vídeo ao vivo ou streaming de vídeo representará 17% do tráfego de vídeo na internet até 2022. Representando um crescimento de 15 vezes. 
  • Até 2022, os dispositivos móveis globais cresceram em 5 anos de 8,6 bilhões para 12,3 bilhões em 2022. Ou seja, segundo os dados, mais de 422 milhões terão capacidade para 5G.
  • O streaming de vídeo crescerá para mais de 82% de todo o tráfego da internet dos usuários até 2022. 
tv-e-internet-mulher-jovem-cabelos-cacheados-gravando-video-no-quarto

Você tem a informação, você tem o poder!

Você deve ter ouvido essa frase em outros artigos mas quero reforçar mais uma vez. Se o seu conteúdo ainda está em meios engessados ou com receio de somá-los ás plataformas digitais, preste atenção e não fique para trás.  

Você viu que é grande a demanda por conteúdo em vídeo, as pessoas passam maior tempo navegando na internet. E pela dinâmica de um tempo reduzido precisam acessar os conteúdos quando e onde quiserem. A qualidade sempre foi e será o fator principal mas também é preciso variedade. Vivemos em uma geração que a agilidade de consumir informações está na palma das mãos e tudo se torna velho e cansativo muito rápido. Por isso é preciso trazer novidades, responder às expectativas e dúvidas do seu público 

Outro fator é que as pessoas passam grande parte do dia com o celular por perto, ou seja, aposte nessa instantaneidade dos dispositivos móveis. A independência e autonomia de explorar o próprio negócio, não restringe de um trabalho em conjunto, por isso busque parceiros. Crie ganchos e novos meios em sua emissora de Tv ou Rádio. Abra as portas para talentos, pluralidade e diversidade de assuntos. 

tv-e-internet-homem-e-mulher-idosos-na-cozinha-xicara-de-cha-assistindo-pelo-notebook