Regras do Youtube para não ter live derrubada

De Gusttavo Lima a Ivete Sangalo, vários artistas tiveram problemas por causa de alguma ação ou até mesmo detalhes nas lives. A maioria deles infringiu algumas regras do YouTube ou dos órgãos regulamentadores de publicidade. Para não ter a transmissão ao vivo derrubada, como aconteceu com a dupla César Menotti e Fabiano, ou outros transtornos depois da transmissão, a JMV Stream mostra para você quais são as normas de cada rede social para evitar de ter sua live derrubada. 

Lives no YouTube: regras para publicidade e outros

Direitos autorais de músicas em transmissões ao vivo

A interrupção da live da dupla César Menotti e Fabiano foi de responsabilidade da própria gravadora dos artistas, Som Discos. A empresa alegou que a medida visou evitar problemas com direitos autorais. 

Em uma das plataformas mais usadas para as lives shows, a regra é clara. É permitido reproduzir músicas cujo direito autoral é de outro profissional. No entanto, é preciso pedir autorização antes. Quando a canção é tocada, os robôs do Google são capazes de identificar a possível reprodução indevida. Logo então, os proprietários dos direitos são avisados. Dessa forma, eles podem derrubar a live na hora ou tomar outras providências judiciais depois. 

O YouTube notifica o violador de direitos autorais três vezes, depois disso, o canal é deletado pela plataforma. Por isso, é muito importante conhecer as normas antes de qualquer ação. 

Publicidade proibida nas lives

Apesar da gravadora assumir que tirou a live dos Menotti do ar, Pedro Mota, empresário dos irmãos, disse que foi o próprio YouTube que derrubou a transmissão. O motivo seria publicidade contra as regras. Durante o intervalo, a live tinha propagandas não autorizadas. 

É permitido veicular publicidade nas lives. Porém, elas não podem ser similares às do próprio Youtube. Segundo o YouTube, essa regra tem como objetivo impedir que o produtor de conteúdo seja um concorrente da plataforma. 

Falar sobre patrocinadores ou fazer merchandising durante a transmissão está alinhado às regras do Youtube. Banners e aplicação de marcas no cenário também estão de acordo com as normas de publicidade do YouTube. 

Conteúdos proibidos no YouTube que podem causar problemas 

A apresentação artística é o foco dos cantores e bandas nas lives. Mas como o formato favorece a espontaneidade, é muito importante saber as diretrizes da plataforma para não ter a live derrubada. 

Você vai notar que a maioria das regras favorece um conteúdo mais seguro e até vai te ajudar a ter uma imagem mais valorizada, já que proíbe comportamentos controversos. 

Conteúdo sobre drogas recreativas e relacionados a drogas (ilícitas e lícitas), no geral 

Gusttavo Lima infringiu essa regra. O problema foi a glorificação do consumo de álcool. A publicidade dessa categoria de produtos e comentários sobre eles são permitidos desde que não haja uma apologia e uso abusivo explícito. Os únicos produtos proibidos de serem mostrados no YouTube são tabaco e arma de fogo. 

Tanto que, após a repercussão da live do Embaixador, vários artistas continuaram a ser patrocinados por grandes cervejarias.  

O comportamento do sertanejo precursor das super-lives tornou-se alvo de ação no Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária (Conar), assunto para outros tópicos. 

Um parêntese para explicar como o Conar atua nas lives

Antes de prosseguirmos com as regras do YouTube, cabe dizer que os artistas ou qualquer outro produtor de lives tem mais normas para conhecer. No Brasil, o Conar é responsável para regulamentar a publicidade. Assim, se na sua transmissão ao vivo existe veiculação de publicidade, é preciso ter atenção às orientações do órgão. 

No caso de Gusttavo Lima, o órgão entrou em ação após as queixas contra a ingestão excessiva de álcool do sertanejo na live-show. Segundo o órgão, o sertanejo também realizou a divulgação da cerveja de forma indevida. Importante ressaltar que o Conar não tem peso de lei, mas todas as medidas, ao longo de 42 anos, foram seguidas, conforme afirma o próprio Conselho. 

As diretrizes gerais do Conar versam sobre os seguintes pontos: 

    • Respeitabilidade
    • Decência
    • Honestidade
    • Medo, Superstição, Violência
    • Apresentação Verdadeira
    • Identificação Publicitária
    • Propaganda Comparativa
    • Segurança e Acidentes
    • Proteção da Intimidade
    • Poluição e Ecologia
    • Crianças e Jovens
    • Direitos Autorais e Plágio

Assim, leia o código do Conar antes de realizar qualquer ação publicitária. 

Proibida linguagem obscena e conteúdo violento no YouTube

É proibido o uso de linguagem obscena, seja no título ou na miniatura (mesmo que seja um erro de digitação). 

Conteúdo com foco em sangue, violência ou ferimentos não é adequado fora de contexto no YouTube. 

O que quero dizer com isso? 

Em matérias jornalísticas, conteúdos artísticos, educacionais ou documentais, o contexto adicional permite violência explícita, posto que é compreendido como parte da narrativa. Em gameplay, geralmente é aceitável. 

Não são permitidas montagens com foco em violência.

O Youtube tem uma tabela (reproduzida abaixo), explicando o que querem dizer com violência, com alguns exemplos.  

CategoriaLimitado ou sem anúncios
Conteúdo que apresenta imagens ou contas repulsivas, explícitas ou repugnantes
  • Sangue, vísceras, fluidos sexuais, resíduos humanos ou animais, cenas de crimes ou fotos de acidentes
Conteúdo que exiba atos de violência
  • Contas ou imagens de tiroteios, explosões ou bombardeios e vídeos de assassinato ou de atos violentos cometidos contra animais
  • Conteúdo retratando crueldade ou violência gratuita contra animais, como brigas de galo, touradas ou lutas de cães 
  • Vídeos que apresentam violência explícita no contexto de brigas, manifestações públicas ou brutalidade policial
  • Imagens brutas de vítimas de guerra com representações gráficas de ferimentos ou morte
  • Violência gratuita contra crianças, mesmo que apenas dramatizada ou fictícia
  • Vídeos de caça com foco em violência explícita, morte de animais ou sofrimento

Outros conteúdos que são contra as regras do YouTube 

Sexo, nudez e correlatos

Vídeos com conteúdos relacionados a sexo são proibidos. A exceção existe para videoclipes. Conteúdos sobre educação sexual sem cenas explícitas também são permitidos. Dizer que havia intenção cômica não é um argumento plausível para liberação de imagens com nudez e sexo, de acordo com o YouTube. 

No meio musical, o funkeiro Gabriel do Borel teve a live derrubada após fãs terem executado práticas sexuais ao longo do show que ficou conhecido como “live proibidona”. 

Atos perigosos

É proibido incentivar qualquer tipo de ação, contra a própria pessoa ou outra, nos vídeos do YouTube. Entram na proibição: desafios, pegadinhas, acrobacias, procedimentos médicos, modificação corporal e outros atos perigosos. 

Conteúdo discriminatório 

Conteúdo que incita ódio, promove discriminação, menospreza uma pessoa ou o grupo também são proibidos assim como vídeos que contenham ofensas e degradação gratuita. 

Veja as diretrizes do YouTube completas. 

Assessoria para lives 

Tem ficado cada vez mais claro, que a internet não é terra sem lei. As plataformas têm normas para manterem os canais relevantes. Por isso, é fundamental procurar se informar sobre as regras ou ter um profissional para orientá-lo. Assim, você vai poder usufruir de todos os benefícios das transmissões online, sem transtornos. 

Para a parte tecnológica da transmissão, conte com a JMV Stream. Levamos a sua live para um outro nível, converse conosco!